5 práticas que impulsionam o crescimento de sua empresa

Em tempos de crise, uma das primeiras consequências do mercado é o freio nos investimentos e os ânimos esfriados em todos os setores e, quem mais sente esse desgaste, são as empresas de produção de bens de consumo. Diante de uma possível redução nas vendas, os gestores se concentram em manobras que seguram o orçamento, e que muitas vezes acabam restringindo ações de crescimento e rumos promissores, pelo simples fato de parecerem incertos.

Mas a estagnação não é o caminho e, virar o jogo será determinante para a sua empresa sobreviver e sair vitoriosa de um momento turbulento. Para ajudar o seu negócio, listamos cinco práticas de gestão que, por si só, permitirão que seus negócios prosperem. Confira!

1. Tenha um bom plano de negócios

Para que qualquer negócio prospere é fundamental um planejamento estratégico coerente. Somente definindo quais são seus objetivos e o que deve ser feito para que eles sejam conquistados, é que se pode definir os passos de uma empresa, de forma que ela cresça de maneira sustentável, analisando os riscos e evitando os imprevistos. Esse é o papel do plano de negócios, que nada mais é do que um norte para os gestores que vão usá-lo como guia para as tomadas de decisão rumo ao sucesso dos negócios.


2. Adotar boas práticas de controle financeiro

Ter um planejamento financeiro vai muito além de contas a pagar e receber. Elas são essenciais para todos os processos que se desdobram a partir das saídas e entradas, mas existem outros pontos fundamentais na gestão financeira do negócio, e seu controle vai determinar o sucesso ou o fracasso da empresa. Dentre as medidas para se ter um planejamento estratégico eficiente estão o controle do fluxo de caixa e a gestão de estoques, das vendas, das notas e dos compromissos fiscais. Produções e compras planejadas resultarão em estoques na medida certa para atender às vendas sem sobrar muito de um item que não vendeu ou faltar daquele que foi mais vendido. Parametrizar corretamente seu sistema ERP significa eliminar retrabalhos nas emissões de documentos e a consequência disso é ter uma apuração fiscal sem surpresas a cada exercício.


3. Manter o foco nas despesas, sem pensar nos lucros

O foco exagerado das empresas apenas no lucro faz com que elas deixem de lado a gestão do caixa e do capital de giro. Quando as coisas vão bem, ninguém nota o problema. Já quando as linhas de crédito são cortadas, como ocorreu na recente crise, o estrago vem à tona. Nesse momento, os empresários costumam cortar investimentos, abandonar ações de marketing, diminuir produção e dispensar funcionários. Pode ser necessário, mas é um ciclo perigoso que pode causar dificuldades no momento de retomada. Se a empresa não investe durante a crise, pode perder mercado e agravar as dificuldades correndo o risco de não ter mais fôlego para continuar quando a tempestade passar.


4. Dê a máxima importância ao cliente

Assim como o público interno precisa de atenções específicas, o cliente não deve ser esquecido dentro da gestão de uma empresa, afinal de contas, ele é a razão para que ela exista. Por isso é essencial saber a fundo quem é o seu cliente, quais são os seus anseios, suas preferências e eventuais necessidades, para que, assim, seja possível fidelizá-lo. Personalizar o seu atendimento não é uma tarefa fácil e embora soluções de CRM possam ajudar, elas dependem de informações que, por sua vez, devem estar centralizadas em seu ERP. Uma boa estratégia é utilizar o histórico comercial para entender o perfil de cada cliente e traçar um plano para melhor atende-lo nessa empreitada essencial para o sucesso dos negócios.


5. Buscar inovação e atualização sempre!

A inovação é mais do que uma necessidade, é uma exigência de um mercado em constante transformação, instável e que, da mesma forma que consolida produtos e serviços, lança outros tantos que disputam a atenção e preferência do público. Atualizar-se significa não estagnar, mas inovar em processos e métodos, procurar novas formas de se relacionar e surpreender o cliente para que assim a empresa construa uma base sólida, ganhe espaço no mercado rumo ao sucesso. Tudo isso sem perder a sua identidade.


E você, pratica essas ações em sua empresa? Envie suas experiências para nós!