Contato

Quando mudar o sistema de gestão da sua empresa?

O sistema de gestão integrada é uma ferramenta que faz parte da rotina de vários empreendimentos. Ele é crucial para que gestores consigam manter um trabalho eficiente, seja por meio de uma cadeia operacional integrada ou com a criação de um ambiente em que informações sejam centralizadas para uso interno.

Além disso, essa solução melhora processos de tomada de decisão, uma vez que as informações disponíveis terão um grau de precisão maior. Nesse sentido, a empresa deve sempre garantir que o sistema de gestão integrada esteja atendendo às demandas do negócio.

Quer saber quais são os sinais de que isso não está ocorrendo? Então veja no nosso post de hoje quatro fatores que indicam que chegou a hora de trocar o seu sistema de gestão!

1. Falta de suporte necessário

O suporte ao usuário auxilia pessoas a trabalharem melhor com as suas ferramentas, seja por meio de atividades simples, como a redefinição de senhas, ou tirando dúvidas. Além disso, essa é uma área fundamental para que usuários consigam contornar falhas com agilidade e precisão, uma vez que ele deve criar canais de comunicação eficientes.

Dessa forma, a experiência de uso de uma ferramenta será sempre a melhor possível. Nesse sentido, a ausência de um suporte corporativo eficaz pode impedir que empresas tirem o máximo de seus softwares internos.

Quando isso ocorre, todas as falhas que forem detectadas terão um impacto maior na rotina do empreendimento, diminuindo a sua capacidade operacional. Com a prestação de serviços prejudicada, os lucros são reduzidos e clientes em potencial podem buscar concorrentes.

2. Travamentos constantes

Qualquer ferramenta de software voltada para o ambiente corporativo deve ser otimizada constantemente, garantindo que o seu funcionamento possa atender às demandas internas.

Isso pode ser feito por meio de atualizações, que eliminam erros no código fonte e, ao mesmo tempo, adicionam novas funções. Na ausência de uma política de updates regulares, a desenvolvedora pode piorar a experiência de uso de suas ferramentas a médio e longo prazos.

No ambiente corporativo, em especial, isso pode levar a uma queda nos índices de produtividade e aumento da taxa de retrabalho. Como consequência, o negócio não só terá que lidar com prejuízos financeiros, mas também com a perda de informações importantes.

3. Política de segurança digital e privacidade inadequadas

As políticas de segurança digital e privacidade vêm ganhando destaque entre os processos de gestão de TI. Conforme a tecnologia foi incorporada ao trabalho, empresas tiveram que lidar com um número maior de dados em meios digitais. Diante disso, a capacidade de softwares para lidar com informações pessoais tornou-se um fator estratégico.

Por ser uma ferramenta que administra registros de venda, transações financeiras e outros dados de alto valor agregado, o software de gestão integrada deve contar com uma política de privacidade eficiente.

É crucial que todas as informações do sistema tenham diferentes níveis de acesso, respeitando a identificação de usuários. Além disso, registros armazenados na nuvem devem estar protegidos por regras de controle de acesso robustas, considerando a origem do acesso, horário e perfis de usuário. 

4. Inadequação da ferramenta às necessidades do negócio

Empresas podem mudar os seus objetivos e metas rapidamente, mas não mudam a sua característica essencial e as demandas inerentes a esta atividade. Nesse sentido, as suas ferramentas internas devem ser capazes de atender suas necessidades. Caso contrário, podem surgir dificuldades para atender tanto clientes quanto tarefas operacionais do dia a dia.

Isso é algo grave quando falamos de softwares de gestão integrada. Eles possuem um papel de destaque em várias rotinas e, tendo funções inadequadas ao fluxo de trabalho do negócio, podem diminuir o índice de competitividade da empresa.

Os softwares de gestão devem ter um destaque nos processos de governança do negócio. Eles contribuem para que profissionais possam fazer uma gestão integrada, que seja voltada para o alcance de metas a médio e longo prazo, além de aumento do nível de inovação.

Agora que você verificou informações importantes sobre o seu sistema de gestão, aproveite para aprender mais acerca da gestão integrada entendendo a importância desse fator para o alcance de metas!

Compartilhar

Fazer um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *