A SUA PLATAFORMA DE GESTÃO
CENTRAL DE RELACIONAMENTO
+55 11 4613-5700

Blog Verup

É muito fácil fazer a conciliação de cartões de crédito no ERP Verup. Por meio de uma parceria com a empresa Ainstec, o sistema de gerenciamento da Verup permite ao lojista, que normalmente perde muito tempo para saber quando, e principalmente quanto, a operadora vai depositar os pagamentos dos clientes, fazer a conferência sem precisar se esforçar.

Redes varejistas de grandes cidades estão voltando a utilizar o crediário. A modalidade - muito usual quando o cartão de crédito não era massificado como em tempos atuais, sobretudo nas classes C e D - é uma opção para empresas que desejam controlar as próprias políticas de aprovação de financiamento.

Um dos fatores que explicam a volta do carnê em transações comerciais nos grandes centros é que os clientes, muitas vezes comprometidos com limites de cartões de crédito, podem ampliar o poder de compra sem burocracia.

Quem trabalha com atendimento ao cliente sabe da importância de um bom tratamento após o fechamento de um negócio. Seja no atacado, no varejo ou na prestação de serviços, a responsabilidade da empresa não acaba após a assinatura do contrato ou depois da emissão da nota fiscal. Na Verup, isso é mais do que regra, porém, na concorrência, a história não é bem assim.

Transparência está no DNA da Verup

Em Quarta, 27 Agosto 2014 10:40

Contratos da Verup não têm entrelinhas, letras minúsculas nem cláusulas "secretas"

É um fato corriqueiro clientes de concorrente receberem faturas inesperadas. Quando isso ocorre, a única alternativa é fazer o pagamento do boleto, sob risco de ver o título ser protestado, já que essas cobranças estão, mesmo que de forma intrínseca, descritas no contrato de prestação de serviço. Em geral, nesses casos, são cláusulas com meios tergiversos, ou seja, é preciso de uma lupa e de um bom advogado para entender e "decifrar" o que está escrito.

As empresas têm uma série de procedimentos administrativos para emitir uma nota fiscal eletrônica. Após a geração da NF-e pelo ERP, o faturista acessa o emissor padrão da Secretaria da Fazenda, faz a importação e os trâmites de validação para o web service, até receber a autorização da Sefaz. Quando há um erro de informação, por exemplo, a correção só é feita após a rejeição do documento, o que ocasiona em perda de tempo.

Busca