fbpx

5 maneiras de evitar gargalos na gestão da empresa

Um gargalo pode ser definido como todo obstáculo que limita o desempenho de um processo, comprometendo a gestão da empresa e impedindo que os resultados planejados sejam alcançados. Para evitar esse tipo de problema, algumas medidas podem ser tomadas.

A seguir, listamos 5 dicas de como isso pode ser feito. Confira!

1. Faça o mapeamento dos processos

O mapeamento de processos consiste no estudo das atividades e o desenho do mapa de como esse fluxo ocorre. O objetivo é identificar onde, exatamente, cada gargalo surge, e apontar quais podem ser as causas dessas falhas. É muito importante avaliar qual é a origem do problema, pois se considerar apenas os efeitos, provavelmente a equipe vai trabalhar “apagando incêndios,” e o gargalo e seus sintomas persistirão.

Para um mapa mais preciso, o ideal é também apontar quais são as entradas e saídas, os fornecedores e clientes — internos e externos — de cada processo. Isso é importante, pois nem sempre o problema está na tarefa em si, mas em alguma atividade anterior ou em como as informações chegam, por exemplo.

2. Implemente ações de melhoria

Depois que as causas dos gargalos foram identificadas, é preciso fazer um levantamento de quais ações podem ser mais eficazes para corrigir os problemas. Nesses casos, vale envolver a equipe e solicitar ideias de melhorias, que podem ser aplicadas individualmente ou simultaneamente.

Essa participação é essencial, pois, em muitos casos, quem executa diretamente a atividade está mais apto a indicar as dificuldades e o que poderia ser alterado, do que quem apenas estudou o processo.

3. Faça uma lista dos produtos

Da mesma forma como no estudo das atividades, vale a pena listar todos os produtos e avaliar se alguns deles têm influência nos gargalos do processo produtivo. Esses problemas podem estar relacionados à embalagem, localização no estoque, prazos maiores de entrega por parte do fornecedor, entre outros.

4. Monitore os resultados

O monitoramento dos resultados já é uma atividade comum na gestão da empresa. Porém, ele é ainda mais importante quando se trata de avaliar a eficácia das melhorias e como elas refletem nos processos.

Portanto, sempre que uma mudança for realizada, o ideal é acompanhar os resultados bem de perto e verificar se as melhorias trouxeram dados satisfatórios, ou se alguma outra ação precisa ser adotada para que se possa alcançar os objetivos.

5. Implemente o modelo de melhorias contínuas na gestão da empresa

Mesmo com o processo de mapeamento e otimização das atividades, existe a possibilidade de alguma falha ter passado “em branco” ou novos gargalos surgirem. Portanto, para que o hábito de melhorias seja incorporado, vale a pena revisar periodicamente todas as atividades e identificar os pontos fracos e as oportunidades que podem ser mais bem aproveitadas.

Com isso, a equipe adota a cultura de sempre aprimorar os processos, aumentando as chances de se conseguir a excelência na gestão da empresa.

Os gargalos precisam ser evitados, pois estão entre os principais focos de problemas que impedem o alcance dos objetivos que foram planejados. Quando eles são eliminados, ou seus impactos são minimizados, a gestão da empresa passa a ser mais eficiente e eficaz — sem contar a diversidade de benefícios quando a otimização de processos é implantada.

Gostou do post de hoje sobre gestão da empresa? Então aproveite para seguir nossos perfis nas redes sociais para ficar por dentro dos conteúdos que lançamos aqui no blog, além de outras novidades!

NÓS LIGAMOS PARA VOCÊ